Março 8, 2019

É possível aprender Machine Learning e IA sem ser programador?

Normalmente grande parte das pessoas envolvidas com machine learning (ML) e inteligência artificial (IA) são programadores. Talvez muitos não trabalhem profissionalmente como programadores, mas de alguma forma estão ligados ao ramo e possuem sólidos conhecimentos em programação de computadores. Mas este realmente é um pré-requisito?

Inicialmente ao pensarmos neste assunto somos levados a crer que realmente este é um conhecimento fundamental, e quando pesquisamos sobre o assunto a quantidade de pessoas do mundo da programação é tão grande que – para aqueles que não estão acostumados – fica a sensação de estar se metendo onde não devia. Parece que tudo é feito para deixar os que não são do ramo perdidos. Mas não se assuste! Não é proposital.

Isto acontece pois ML e IA são fundamentados em linguagens de programação, sendo mais do que natural que as primeiras pessoas a dominar estes conceitos sejam as mesmas pessoas que já dominam estas linguagens. Desta forma, também se torna natural que o ambiente que envolve estas novas tecnologias seja similar ao das linguagens.

Porém hoje a realidade já mudou! Com a popularização destas tecnologias, elas deixaram de ser exclusivas, sendo cada vez mais dominadas por pessoas de diferentes áreas que as utilizam  para resolver seus próprios problemas, e muitas vezes sem escrever uma linha de código. Existem empresas das mais variadas áreas se baseando nestas tecnologias, sendo que em muitos casos os responsáveis pelos projetos são contadores, administradores, médicos e assim por diante.

Outro detalhe importante é que ML e IA utilizam parte de uma linguagem de programação, não tudo. Existe uma vertente de aprendizado direcionada, como “Python para machine learning”, “Java para machine learning”, etc. Afinal, a linguagem de programação é a forma de fazer o computador trabalhar e executar as tarefas que tomariam muito tempo para você realizar na mão. Apenas isso. O objetivo é saber como escrever os códigos para rodar seus programas de ML/IA. Imagine que você queria utilizar o Excel para calcular as fórmulas de média e desvio padrão. Precisaria aprender a usar fórmulas de amortização de juros? Não. Apesar do Excel também oferecer este e muitos outros recursos, se o seu objetivo é utilizar média e desvio padrão, o aprendizado dessas funções será suficiente.

Entenda que linguagem de programação é um meio, não um fim. As ideias, análises e avanços no ramo de inteligência artificial não partem da linguagem, partem dos conceitos de inteligência artificial, matemática, estatística, etc. Isso significa que você não precisa se preocupar em virar um expert em uma linguagem de programação para ser um bom profissional em ML e IA. A linguagem apenas ajudará você a executar os programas, visualizar gráficos e resultados. É uma ponte entre seu conhecimento de ML/IA e as aplicações práticas.

Não importa a sua área. Se você tem vontade de aprender machine learning e inteligência artificial, você conseguirá. Isso não significa que você poderá ignorar a existência das linguagens de programação. Até por que, como mencionado anteriormente, elas são a base das aplicações e seu impacto é significativo. Mas aprendendo conceitos básicos de programação você já poderá dominar estas tecnologias, desde que se aprofunde no estudo e no aprendizado destas, entendendo seu funcionamento.