Clicky

A Linguagem Python

O interesse pela linguagem Python tem crescido muito nos últimos anos. O índice de Tiobe, que mede a frequência de pesquisas no Google, Youtube e outras plataformas de busca, mostra que a linguagem Python já é a 3ª mais procurada da internet:

indice tiobe linguagens programação

Enquanto as linguagens historicamente dominantes C e Java vêm perdendo um pouco da popularidade com o tempo, Python despontou nos últimos anos

Medindo em termos de utilização, em vez de simplesmente pesquisas, podemos olhar para o ranking do Github de linguagens mais utilizadas:

Python torna-se a 2ª linguagem mais utilizada do mundo em 2019

Vamos conhecer então o que é a linguagem Python e para que serve:

O que é Python?

linguagem python

Python é uma linguagem de propósito geral, ou seja, pode ser utilizada para as mais diversas aplicações.
É gratuita Open Source e foi projetada tendo como um dos principais objetivos ser de fácil leitura e utilização. Definindo com termos mais técnicos, Python é interpretada, orientada a objetos, funcional, tipada, imperativa e de script. Vamos entender um pouco melhor alguns princípios da linguagem e onde ela pode ser utilizada.
É comum ouvirmos a expressão de que “programar em Python é como escrever uma carta em inglês para o computador“, pois a linguagem tenta utilizar comandos intuitivos, como “print” para imprimir um texto na tela, “open” para abrir um arquivo, ou “find” para encontrar a posição de uma palavra.

A linguagem Python foi desenvolvida sob 19 princípios, são eles:

  1. Bonito é melhor do que feio.
  2. Explícito é melhor do que implícito.
  3. Simples é melhor do que complexo.
  4. Complexo é melhor do que complicado.
  5. Horizontal é melhor do que aninhado.
  6. Esparso é melhor que denso.
  7. A legibilidade conta.
  8. Casos especiais não são especiais o suficiente para quebrar as regras.
  9. Porém, a praticidade supera a pureza.
  10. Os erros nunca devem passar silenciosamente.
  11. A menos que sejam explicitamente silenciados.
  12. Diante da ambiguidade, recuse a tentação de adivinhar.
  13. Deve haver uma, e de preferência apenas uma, forma óbvia de se fazer algo.
  14. Embora essa forma possa não ser óbvia no início, a menos que você seja holandês.
  15. Agora é melhor do que nunca.
  16. Mas “nunca” é melhor do que “imediatamente agora”.
  17. Se a implementação é difícil de explicar, é uma má ideia.
  18. Se a implementação for fácil de explicar, pode ser uma boa ideia.
  19. Namespaces são uma ótima ideia – vamos fazer mais disso!

Python requer menos código

A quantidade de código necessária para executar funções em Python tipicamente é 3 ou até 5 vezes menor do que os códigos feitos em Java, e entre 5 e 10 vezes menor do que códigos em C++.

Muitas bibliotecas prontas para uso imediato

Como Python é uma das linguagens mais ativas em termos de comunidade, a cada dia novas bibliotecas são construídas e aprimoradas. Existem funções e módulos prontos para se executar de tudo, desde manipulações em imagens até algoritmos de inteligência artificial.

Isso é muito conveniente porque um programador iniciante acaba conseguindo obter recursos e resultados avançados apenas importando e utilizando módulos prontos, sem precisar criar tudo do zero.

O fato de existirem bibliotecas robustas também permite que um programador se especialize em uma tarefa específica, por exemplo: “manipulação de tabelas e datasets” para ciência de dados. Nesse caso, bastaria estudar e dominar a biblioteca Pandas.

Modularização para frameworks e recursos complexos

Python é tão flexível e modular que permite a utilização de diferentes recursos em um mesmo bloco de código. Por exemplo, o framework TensorFlow (utilizado para computação numérica e inteligência artificial) pode rodar códigos utilizando CPU, GPU, ou ambas ao mesmo tempo, tudo em um mesmo ambiente com código Python que pode estar importando cumulativamente outras bibliotecas e pacotes, sem conflitos.

Multiplataforma

A linguagem Python permite que códigos sejam endereçados para os mais variados ambientes, como aplicações mobile, desenvolvimento web, desktop, games, etc.

O que é possível fazer com Python?

Agora que já vimos os benefícios da linguagem, chegou a hora de ter uma visão mais abrangente sobre o que é possível fazer com Python:

  • Automatizar tarefas repetitivas, criando códigos que interagem com seu sistema operacional;
  • Varrer a internet (web scraping) navegando por sites, coletando, organizando e salvando informações;
  • Monitorar e minerar redes sociais, conectando-se diretamente via APIs que facilitam a extração de dados;
  • Construir um site ou uma aplicação para a web;
  • Construir um aplicativo mobile;
  • Criar aplicações em blockchain (diversos projetos descentralizados já possuem suporte para Python);
  • Criar jogos;
  • Manipular grandes conjuntos de textos com as mais avançadas tecnologias (processamento de linguagem natural);
  • Criar gráficos para BI (Business Intelligence);
  • Criar ferramentas de Analytics para tomadas de decisão;
  • Manipular dados de forma avançada, com todos os recursos que um cientista de dados poderia necessitar;
  • Rodar algoritmos de machine learning, tendo acesso a tudo que há de mais avançado na área;
  • Criar aplicações de inteligência artificial, utilizando deep learning, reinforcement learning, entre outros;
  • Trabalhar com Big Data;
  • Realizar trading automatizado em bolsa de valores;
  • Fazer pesquisa científica e computação numérica, tendo bibliotecas alternativas ao software Matlab;
  • Utilizar funções e módulos prontos para engenharia, geologia, climatologia, entre outras áreas;
  • Programar microcontroladores e robôs.

Empresas que utilizam Python

Como Python é tão versátil, é evidente que grandes empresas e corporações já utilizam a linguagem em diversas aplicações. Alguns exemplos são:

  • Instagram (utiliza Django como backend, um framework Pyrhon para a web)
  • Google (grande parte do algoritmo de busca é escrito em Python)
  • Spotify (o aplicativo é construído em Python)
  • Netflix (utiliza muitas bibliotecas Python)
  • Uber (boa parte do aplicativo é feita com Python)
  • Dropobox (contratou o criador da linguagem Python, Guido van Rossum)
  • Pinterest (utiliza Python e Django)
  • Reddit (utiliza bibliotecas Python)

Profissões que utilizam Python

Você pode se tornar um profissional desenvolvedor ou analista a partir dos seus conhecimentos de Python. Algumas profissões que costumam utilizar muito Python são:

  • Analista de Dados
  • Cientista de Dados
  • Engenheiro de Machine Learning
  • Pesquisador de Inteligência Artificial
  • Engenheiro de Software
  • Desenvolvedor Web
  • Desenvolvedor Mobile

Exemplos de códigos Python

Até aqui falamos bastante sobre a linguagem, mas ainda não apresentamos nenhum código. Para você ter uma ideia de como a linguagem funciona, observe esses exemplos abaixo.

Obs: para adicionar um comentário no código, utiliza-se uma hashtag (#).

# Código para imprimir a frase "Olá, mundo!" na tela:

print('Olá, mundo!')

# Código que adiciona dois números:
numero_1 = 3
numero_2 = 7

soma = numero_1 + numero_2
print('A soma é:', soma)

# Importando uma função para gerar um número aleatório entre 0 e 100:
import random
numero_aleatorio = random.randint(0,100)
print('O número gerado é:', numero_aleatorio)

Palavras Reservadas no Python

Ao escrever seu código de programação Python, você pode dar nomes às variáveis que está criando, como nos exemplos que mostramos acima (numero_1, numero_aleatorio, etc.). Mas algumas palavras são reservadas, ou seja, possuem funções específicas dentro da linguagem, por isso não podem ser utilizadas para outra finalidade. São elas:

False | None | True | and | as | assert | break | class | continue |def | del | elif | else | except | finally | for | from | global | if | import | in | is | lambda | not | nonlocal | or | pass | raise | try | return | while | with | yield

Para dar continuidade nesse aprendizado e ter uma boa noção de como iniciar sua programação Python, assista esse vídeo de 10 minutos que contém uma ótima introdução à linguagem:

Recomendamos que você realize esse rápido curso de Python para iniciantes.

Para instalar Python no seu computador, recomendamos que utilize o pacote Anaconda.

Posteriormente, caso queira aplicar Python em machine learning e ciência de dados, esse curso de Python para machine learning é muito útil e descomplicado.

Interpretador Python: qual a melhor IDE

A linguagem Python, depois de instalada em seu computador, pode ser executada diretamente via terminal, sem a necessidade de nenhum software específico.

Mas para tornar o ambiente mais atrativo visualmente e facilitar a visualização do código, bem como ter à disposição recursos extras, é bastante útil escrever e compilar os códigos Python em uma IDE (IDE é uma sigla em inglês para “ambiente de desenvolvimento integrado”).

As melhores e mais populares IDEs para programar em Python são:

  • Jupyter Notebook
  • Pycharm
  • VS Code
  • Sublime Text
  • Atom
  • Spyder
  • Vim

Bibliotecas e Frameworks populares do Python

Confira abaixo algumas bibliotecas e frameworks muito utilizados, que vale a pena você conferir e aprender a manipular para dominar funções e recursos específicos:

  • Frameworks e bibliotecas para desenvolvimento web: Django, Flask, Pyramid;
  • Bibliotecas para desenvolvimento mobile: Kivy, BeeWare;
  • Frameworks e bibliotecas para machine learning, inteligência artificial e ciência de dados: Scikit-learn, Tensorflow, Keras, Pytorch, Pandas, Seaborn;
  • Bibliotecas para ciência e computação numérica (equivalência ao Matlab): Scipy, Numpy, Matplotlib;
  • Bibliotecas para web scraping: Scrapy, Beautifulsoup, Requests, Urllib;
  • Bibliotecas para chatbots e processamento de texto: ChatterBot, NLTK, SpaCy;
  • Bibliotecas para manipulação de imagens: OpenCV, Scikit-image, Pillow;
  • Bibliotecas para games: Pygame, Kivy, Panda3D, Blender.

Para explorar um pouco mais a documentação Python, visite: https://pypi.org/, https://docs.python.org/3/

Se você gostou desse artigo, conheça também nossa lista de cursos completos.

Referências:

cursos